areaClienteBan

areaClienteBan

logo-sindconvenios  iconefacebook

(45) 99850-7742 whats
(45) 3223-4662



Horário de Atendimento

Postado em Neutra

PARA EXAMES DE SAÚDE OCUPACIONAL

(ADMISSÃO – PERIÓDICO – DEMISSÃO – RETORNO AO TRABALHO – MUDANÇA DE FUNÇÃO)

DE SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA

07h30 às 10h00

11h00 às 12h00

13h00 às 15h00

15h30 às 16h00

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA CLÍNICA

DE SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA

07h30 às 12h00 e 13h00 às 18h00

 

EXAME ADMISSIONAL, EXAME DEMISSIONAL, PCMSO, MEDICINA DO TRABALHO

Fique Informado

Postado em Neutra

FUNCIONÁRIO ALCOÓLATRA PODE SER DEMITIDO?

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho determinou a reintegração de um porteiro da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), dispensado por alcoolismo, e o ressarcimento integral de todo o período em que ficou afastado.

Ao examinar recurso do trabalhador, a Turma considerou discriminatória sua demissão. Como a Síndrome de Dependência Alcoólica é catalogada pela Organização Mundial de Saúde como doença grave, a empresa violou a Súmula 443 do TST.

O porteiro alegou que se tornou dependente do álcool no curso do contrato, e que a situação era de conhecimento da empresa. Por entender que a CDHU deveria ter tomado medidas para sua reabilitação, ao invés de dispensá-lo, requereu em juízo a declaração de nulidade do ato e a reintegração.

A empresa afirmou, na contestação, que não sabia da condição do empregado e que não havia comprovação de que estivesse em tratamento, pois ele nunca se apresentou embriagado ao trabalho. Negou, ao final, que a dispensa tenha decorrido da condição de saúde do porteiro.
A Primeira Vara do Trabalho de São Paulo julgou improcedente a ação, levando em conta laudo pericial que concluiu que a patologia não tinha natureza ocupacional. O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região manteve a sentença por entender que a dispensa não teve caráter discriminatório.

Discriminação presumida

O empregado mais uma vez recorreu, agora ao TST, onde a decisão foi outra. Segundo a Quarta Turma, a jurisprudência do Tribunal presume discriminatória a despedida de empregado portador de doença grave que suscite estigma ou preconceito (Súmula 443).

Para a relatora do caso, ministra Maria de Assis Calsing, essa presunção somente pode ser afastada se houver prova contundente em sentido contrário. "Na hipótese dos autos, inexiste prova de que a dispensa tenha sido motivada por ato diverso, de cunho disciplinar, econômico ou financeiro", afirmou. A decisão foi por maioria. Ficou vencido o ministro João Oreste Dalazen, que não enxergou caráter discriminatório na demissão.

Fonte: www.tst.jus.br. / Marcos Henrique Mendanha

 

Legislação

Postado em Neutra

Sabemos que a aplicação de normas não é o suficiente para a eliminação dos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. No entanto, através da legislação é determinado os limites mínimos de ação, com o objetivo de minimizar ao máximo os riscos nos ambientes de trabalho. A Medicina e Segurança do Trabalho é regulamentada por um conjunto de dispositivos legais. É importante ter ciência de cada um deles. Por isso, relacionamos alguns itens abaixo.

 

  • Normas Regulamentadoras

 

 

Exames Complementares

Postado em Neutra

Em nossa sede possuímos um consultório completo, apto a realizar diversos exames complementares para contemplar o PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional).

 

 Exames Realizados na Sede da Sindconvênios/Redeclin:

- Audiometria

- Espirometria

- Exames Laboratoriais

- Acuidade Visual

- Exame Clínico

- Laudo para Portador de Deficiência

- Teste de Epworth

- Teste de Romberg

- Eletroencefalograma

 

Exames encaminhados p/ Convênio:

- Eletrocardiograma

- Teste Ergométrico

- Raio X

 

AUDIOMETRIA

A audiometria é um exame que avalia a audição das pessoas. Quando detecta qualquer anormalidade auditiva permite medir o seu grau e tipo de alteração, assim como orienta as medidas preventivas ou curativas a serem tomadas, evitando assim o agravamento. Este exame só pode ser realizado por um fonoaudiólogo ou otorrinolaringologista, pois são estes os profissionais habilitados a orientar corretamente todas as etapas para a realização do procedimento. A audiometria tonal emite tons puros, em várias intensidades e frequências, através da via aérea e para isto o paciente usa um fone de ouvido no momento do exame.

Este exame é feito com o paciente dentro de uma cabine acústica, visando isolá-lo do ruído ambiental e utiliza o equipamento chamado audiômetro.

 

ESPIROMETRIA

A Espirometria é um exame do pulmão, também conhecido como exame do sopro. A espirometria permite o registro de vários volumes e dos fluxos de ar.

Para se fazer este exame se realiza a seguinte manobra: com a boca conectada ao tubo do aparelho, o paciente enche totalmente os pulmões de ar e depois assopra vigorosamente até esvaziar os pulmões. Depois volta a encher os pulmões com a boca novamente.

A interpretação deste exame exige conhecimento de fisiologia e da mecânica respiratória humana e de doenças relacionadas ao pulmão.

Pacientes com asma, bronquite, bronquiectasia, enfisema, fibrose cística, sarcoidose ou fibrose pulmonar devem fazer espirometria periodicamente (de 3 em 3 meses, ou de 6 em 6 meses). O seu exame de espirometria serve para avaliar o efeito do tratamento médico em sua doença.

 

RAIO-X DO TÓRAX

 O Tórax é a parte superior do tronco entre o pescoço e o abdome. A anatomia radiológica do tórax é dividida em três seções: a caixa torácica, o sistema respiratório e o mediastino.

A caixa torácica compreende um esterno (subdividido em manúbrio, corpo e processo xifoide), duas clavículas, duas escapulas, doze pares de vértebras torácicas posteriormente.

Na medicina, uma radiografia de tórax, comumente chamada de raio-x de tórax, é usada para diagnosticar doenças que afetem o tórax, seu conteúdo e suas estruturas próximas. As radiografias de tórax estão entre os filmes diagnósticos mais realizados, sendo úteis no diagnóstico de muitas doenças.

Como todos os métodos de radiografia, a radiografia de tórax emprega radiação ionizante na forma de raios-x para gerar imagens do tórax. A dose de radiação típica para um adulto em uma radiografia de tórax é de cerca de 0,06 mSv.

Com a radiografia de tórax avalia-se os pulmões, tamanho e contornos do coração, mediastino, pleura, diafragma e os ossos da caixa torácica (costelas, esterno e vértebras).

Existem incidências básicas e especiais: Básicas - PA e Lateral; Especiais - AP em decúbito dorsal ou posição semi-ortostática, decúbito lateral, AP Lordótica, Oblíqua anterior e Oblíqua posterior.

 

ELETROENCEFALOGRAMA

O eletroencefalograma é um exame médico complementar que consiste na captação da atividade bioelétrica cerebral natural, através de eletrodos colocados no escalpo, de uma maneira pré-determinada. O exame foi criado por Hans Berger em 1929 e é utilizado principalmente, embora não unicamente, no auxílio ao diagnóstico das epilepsias e doenças relacionadas. O princípio básico de obtenção dos traçados eletroencefalográficos é a amplificação dos sinais elétricos captados do escalpo por meio de potentes circuitos amplificadores, chamados de amplificadores diferenciais. Estes circuitos são capazes de amplificar diferenças de potencial entre dois pontos do escalpo, um de maior e outro de menor voltagem, gerando posteriormente um traçado gráfico que pode ser impresso em papel através de penas ou, mais modernamente, visualizado na tela de um computador, após a conversão analógico-digital. Para este fim são utilizados softwares conhecidos como EEG Digital.

As indicações destes exames são: avaliação inicial de síndromes epilépticas, avaliação de coma, morte encefálica, intoxicações, encefalites, síndromes demências, crises não epilépticas e distúrbios metabólicos.

 

ELETROCARDIOGRAMA

O eletrocardiograma é um teste simples que detecta e registra atividade elétrica do coração para localizar problemas cardíacos. Os sinais elétricos fazem o músculo cardíaco contrair à medida que viajam através do coração.

Muitos problemas cardíacos alteram a assinatura elétrica do coração de formas distintas. O registro que o eletrocardiograma faz da atividade elétrica ajuda a revelar vários problemas cardíacos como: ataque do coração, falta de fluxo sanguíneo no músculo cardíaco, batimento irregular do coração e falta de força no bombeamento do coração.

Os registros do eletrocardiograma podem ajudar os médicos a diagnosticarem um ataque cardíaco que está acontecendo ou que ocorreu no passado. Isso é particularmente verdadeiro quando o médico pode comparar o eletrocardiograma atual com um antigo. Os registros do eletrocardiograma também revelam: músculo cardíaco muito grosso ou partes do coração muito grandes, defeitos de nascença no coração, doença nas válvulas cardíacas. Um eletrocardiograma também mostra se o batimento cardíaco começa na parte superior direita do coração como deveria e o tempo que leva para os sinais elétricos atravessarem o coração.

 

ACUIDADE VISUAL

Acuidade visual (AV) é uma característica do olho de reconhecer dois pontos muito próximos. Vários fatores especificam a esta acuidade, em especial, a distância entre os foto-receptores na retina e também da precisão da refração.

Ela é determinada pela menor imagem retiniana percebida pelo indivíduo. Sua medida é dada pela relação entre o tamanho do menor objeto (optotipo) visualizado e a distância entre observador e objeto. A diminuição da acuidade visual causa importante déficit funcional e considerável morbidade a seus portadores. Seu reconhecimento é importante, pois na maior parte das vezes tal deficiência pode ser corrigida com terapêutica adequada. A acuidade visual pode ser medida através de escalas optótipos.

 

EXAMES LABORATORIAIS

Exames laboratoriais é um conjunto de exames e testes realizados a pedido do médico, realizados em laboratórios de análises clínicas, visando um diagnóstico ou confirmação para uma patologia ou para um check-up (exame de rotina).

Hemograma é um exame realizado que avalia as células sanguíneas de um paciente, ou seja, as da série branca e vermelha, contagem de plaquetas, reticulócitos e índices hematológicos

Exame de urina consiste num conjunto de exames feitos na urina de um indivíduo que incluem a avaliação das características físicas da urina (cor, concentração, turvação), a observação ao microscópio e determinações químicas. Esta pode verificar se a função renal se encontra normal ou detectar alterações no aparelho urinário ou noutros sistemas.

Exame de fezes é constituído por avaliação macroscópica, microscópica e química. Por este método, podem-se determinar a presença de aceleração ou diminuição do trânsitointestinal, bem como detectar insuficiências digestivas de origem gástrica, bilear, do intestino delgado ou cólon.

Gama GT - É uma enzima que pode ser encontrada em membranas celulares, estando envolvida na transferência de aminoácidos através da membrana celular.

Glicemia (gama glutamil transpeptidase ou transferase) é a concentração de glicose no sangue ou mais precisamente no plasma.

TGO (transaminase glutâmico oxalacética) é uma das duas enzimas que catalisam a conversão da porção nitrogenada de um aminoácido para um resíduo de aminoácido.

TGP (transaminase glutâmico pirúvica) é encontrada no plasma e em vários tecidos corpóreos, mas é geralmente associada ao fígado. Estas enzimas são liberadas no sangue em grandes quantidades quando há dano à membrana do hepatócito, resultando em aumento da permeabilidade.

Hepatite é toda e qualquer inflamação do fígado e que pode resultar desde uma simples alteração laboratorial (portador crônico que descobre por acaso a sorologia positiva), até doença fulminante e fatal (mais freqüente nas formas agudas). Fonte exames complementares: Bom Samaritano.

 

Mais artigos...